Bigode Games Awards 2023

Sejam todos bem-vindos à terceira edição do BGA: Bigode Games Awards!

Imagem de capa do evento BGA (Bigode Games Awards) 2023

Parece que foi ontem que eu estava aqui dizendo que o ano de 2023 prometia coisas boas.

O Bigode Games Awards 2022 já faz parte do passado, e hoje temos a confirmação de que o ano de 2023 foi mesmo excelente para o mundo dos games!

Já para a Bigode Games foi um ano morno.

Sim, consegui tirar algumas ideias do papel, mas ainda não emplaquei o ritmo que esperava.

Conseguir jogos no lançamento também tem sido um desafio cada vez maior, para todos nós.

Ser fã de videogames no Brasil nunca foi fácil, e continua não sendo.

Mas nada disso consegue nos separar da paixão por videogames.

Até mesmo porque este ano foi difícil acompanhar lançamentos, eles chegaram como uma avalanche.

Em 2023 tivemos ótimos lançamentos, em qualidade e quantidade, como poucas vezes foi visto na história!

A nova geração parece finalmente estar começando a virar, mas existe algo que acho preocupante.

Observe os jogos que foram destaque em 2023, perceba como a maioria esmagadora é composta por sequências de franquias de sucesso.

Não que isso seja ruim, de jeito nenhum!

O preocupante é somente que temos visto cada vez menos franquias inéditas.

A pouco tempo atrás, quando havia uma “virada de geração”, ficava curioso para ver qual nova franquia teria início ali.

Ano após ano, a parcela de novas franquias que roubam a cena tem diminuído.

Os desenvolvedores têm cada vez menos espaço para risco e experimentação.

Mas isso é um problema para o futuro, que não deve tirar o brilho deste ano.

Um ano em que tivemos Street Fighter e Mortal Kombat, Sonic e Mario, quatro das maiores franquias da história dos videogames!

Sem mais, vamos aos vencedores do Bigode Games Awards 2023, naquele mesmo espírito dos anos anteriores.

Lembrando que um dos critérios dessa lista é falar sobre jogos que joguei por um tempo significativo, e na medida do possível falar sobre aqueles que mereciam mais destaque e não tiveram.

Então “espere por ausências” de muitos títulos que apareceram na maioria dos prêmios.


MELHOR TRILHA SONORA

Double Dragon Gaiden Rise of the Dragons

Rise of the Dragons dividiu opiniões, e ainda que tenha sido muito bom, passou longe de ser o jogo que todos os fãs esperavam.

Mas se tem algo inquestionavelmente bom nele, é sua trilha sonora!

Pessoalmente me diverti muito com o jogo, e a trilha deixou tudo ainda mais legal.

Conseguiu aquele feito raro, de entrar na mente sem se tornar enjoativa.


MELHOR JOGO DE PLATAFORMA

Gunbrella

Somente ao fazer essa lista percebi que praticamente não joguei títulos de plataforma lançados este ano, mesmo sendo um de meus gêneros favoritos.

Mas isso aconteceu somente porque estive mergulhado nos clássicos, então acho que é uma justificativa válida.

Realmente não joguei por muito tempo nenhum título de plataforma lançado em 2023.

Mas joguei um pouco de Gunbrella, o suficiente para enxergá-lo como o destaque deste ano.

Outro ótimo jogo que foi ofuscado pela quantidade de lançamentos de todos os gêneros.

O pessoal da DoinkSoft mostrou seu potencial com Gato Roboto, e comprovou com Gunbrella.


MELHOR JOGO DE PANCADARIA

Se este ano foi incrível para o mundo dos videogames como um todo, foi especialmente incrível para os jogos de luta.

Sim, o gênero de luta vem construindo má reputação pelas práticas comerciais que tem promovido.

Mas também tem nos presenteado com jogos bem divertidos!

Em 2023 tivemos simplesmente novos jogos de Street Fighter e Mortal Kombat, um dos embates mais tradicionais do mundo dos games!

Do lado dos estreantes, meu destaque vai para Pocket Bravery, um jogo nacional que cativou os fãs de clássicos dos fliperamas.

O pessoal do Statera Studio entregou um jogo de primeira linha!

Endereçaram diversas dores e desejos dos fãs de jogos de luta, tornando-se um exemplo de tudo o que desejamos encontrar na versão de lançamento de um jogo deste gênero.

Outra excelente surpresa foi Breakers Collection, a versão renovada de um clássico dos fliperamas ao qual poucas pessoas tiveram acesso aqui em nosso país.

Resgatado pela também Brasileira QUByte Interactive.

O futuro do gênero também é promissor, e logo em Janeiro de 2024 teremos Tekken 8, outro gigante.

Entretanto, neste ano de 2023 foi difícil competir com o capricho e a inspiração de Street Fighter 6.

Street Fighter 6

O sexto jogo da franquia foi uma espécie de reencontro com personagens que me acompanharam desde a minha infância.

Street Fighter 4 trouxe a franquia de volta aos dias de glória, mas manteve uma distância de segurança em relação a Street Fighter 2.

O quinto jogo manteve esta mesma linha, puxando um pouco para a também amada série Zero/Alpha.

Street Fighter 6 não poderia mais ficar nesta zona de conforto, ter ousadia virou uma questão de vida ou morte.

E a CAPCOM superou este desafio brilhantemente.

Tudo foi feito com grande carinho, capricho e atenção aos detalhes.

Mas um dos pontos que mais me fascinaram foi a maneira que encontraram de aprofundar e evoluir a história destes personagens lendários.

Como se a vida deles também tivesse seguido em frente, depois de um ciclo que havia tido início lá em Street Fighter 2.

A personalidade de cada um é transmitida através de ótimas animações, postura e linguagem corporal.

Eles realmente ganharam vida!

Importante observar a elegância que tiveram ao fazer tudo isso pensando em atrair uma nova geração de jogadores, mas sem deixar de lado os fãs que estão aqui desde quando tudo começou.

Infelizmente a tendência é que o ciclo de vida do jogo seja permeado por algumas das piores práticas comerciais do momento.

Entretanto, a versão de lançamento foi impressionante e roubou meu coração.


MELHOR JOGO DE CORRIDA

Super Woden GP 2

Atualmente o universo dos jogos independentes é o único lugar onde ainda podemos encontrar paixão verdadeira por parte dos desenvolvedores.

É muito legal ver um jogador apaixonado se tornando desenvolvedor, enfrentando todas as dificuldades para criar um jogo que transporte todas as suas ideias para o mundo real.

E de repente todo mundo que decide investir em seu trabalho pode participar daquele universo, que antes era somente dele.

Sempre digo que a paixão pelos videogames existe somente por parte dos jogadores, porque para os desenvolvedores tudo é apenas negócio.

Mas são títulos como Super Woden GP 2, que me fazem ter a certeza que ainda existem jogos desenvolvidos com paixão.

O primeiro jogo da série já havia sido excelente, mas esta sequência consegue tornar tudo ainda melhor.

Sei que nem todo mundo gosta de jogos de corrida com câmera isométrica, e muitos deles são sim genéricos e sem inspiração.

Mas este aqui é diferente, trouxe a melhor jogabilidade que já experimentei num título desse estilo.

Aqui podemos colecionar carros e cuidar de nossas máquinas, ao melhor estilo Gran Turismo.

O mais impressionante é que tudo isso foi feito por uma única pessoa!

Sem uma grande publisher dando aquele empurrão, nem orçamentos gigantescos, o desenvolvedor ViJuDa vem fazendo tudo na raça.

Jogos como este me fazem perceber como a classificação “jogo independente” vem perdendo o sentido ultimamente.

Porque Super Woden GP 2 é um verdadeiro jogo independente, no sentido completo desta classificação.

Fica aqui meu respeito a Forza Motorsport, que é um jogão e seria a escolha mais comum nesta categoria, ao menos na maioria das listas.

Mas meu compromisso aqui é apresentar-lhes esta pérola.

Tem me divertido mais do que muitos jogos caros, com gráficos pesados e realistas.


MELHOR PERSONAGEM

Um ano com grandes jogos naturalmente foi um ano com grandes personagens.

Tivemos excelentes personagens estreantes em 2023, mas meu personagem favorito é um dos mais clássicos de todos os tempos.

Que retornou em grande estilo!

Guile

Só em Street Fighter 6 já seria capaz de destacar vários personagens excelentes.

Porém meu favorito foi Guile, um cara que só passei a entender melhor depois que entrei na vida adulta.

Quando ainda era um moleque jogando Street Fighter 2, achava ele um cara legal, ainda que estivesse longe de ser meu favorito.

Somente hoje, sendo adulto, e depois de acompanhar os acontecimentos dos últimos jogos, consegui enxergar o quanto ele é legal.

Por trás da cara de bravo, de toda a seriedade e disciplina militar, existe um sujeito generoso e amigo.

É muito legal esta barreira que existe, causada pela primeira impressão.

Porque na verdade o cara que parece o mais chato de todos, é aquele que está sempre preocupado com as outras pessoas.

O Blanka todo mundo sabe que é legal, o Ryu um cara determinado, e assim por diante.

Já o Guile, nem todo mundo consegue perceber quem é.

Não me aprofundarei aqui para não correr o risco de dar spoilers.

Perceba que estou falando de um personagem de videogame, mas ao mesmo tempo parece que estou falando de uma pessoa que existe de verdade.

Isso é muito legal!

Algo que costumava ver acontecendo somente com personagens de filmes e livros.

Um indicador do quão longe a tecnologia dos jogos atuais nos permite chegar.

Sendo assim, Guile foi meu personagem favorito, mesmo no disputadíssimo ano de 2023.


JOGO DO ANO

Resident Evil 4 Remake

O remake de Resident Evil 2 foi incrível, faltando pouco para ser perfeito.

Basicamente faltou apenas o cenário B de sua campanha.

Já o remake de Resident Evil 3 teve suas qualidades, mas foi uma enorme chance desperdiçada, deixando muito a desejar em relação ao seu conteúdo.

A CAPCOM sabia que com Resident Evil 4 não poderia dar mole.

O quarto jogo é a intersecção que une a maior parte dos fãs da franquia, num raro território de concordância.

Felizmente a CAPCOM acertou!

Aparentemente a empresa aprendeu a lição com os erros anteriores, e o remake do quarto jogo chegou lindo, com sua enorme campanha.

A jogabilidade está ainda mais refinada, com direito até a uma mecânica de parry.

E dessa vez não dividiram o orçamento com um jogo multiplayer, embutido como “brinde”.

Fiquei preso em Resident Evil 4 por muito tempo, curtindo aquela sensação de reencontro, apreciando versões atualizadas de localidades conhecidas.

A CAPCOM criou algo especial aqui, e a fórmula de Resident Evil em terceira pessoa está mais madura do que nunca.

O fato de ser um remake num ano repleto de grandes jogos, certamente foi a única coisa que o impediu de ser devidamente reconhecido.

Se Resident Evil 4 fosse um jogo inédito, ele teria vencido os principais prêmios de jogo do ano?

Sinceramente, acredito que sim.

Por isso em 2024 ficarei na torcida para que usem as mecânicas deste jogo como base, para a criação de um Resident Evil inédito.


Bigode Games Awards 2023

Sendo bem sincero, quando iniciei o projeto Bigode Games, não imaginei que estaria aqui escrevendo pelo terceiro ano consecutivo.

Mesmo entre altos e baixos, isso já é uma grande vitória!

Se como produtor de conteúdo este ano foi desafiador, como fã de videogames foi muito bom.

Neste 2023 curti meu backlog como nunca, e tive a oportunidade de finalmente jogar alguns clássicos que estavam na lista de indicações, desde a geração 16 bits!

Foi o ano em que fiz uma visita para a Nintendo, e pude comprovar a qualidade de clássicos como Super Metroid e Donkey Kong.

Além de ter concluído minha busca pessoal para entender “o que Mario tem de tão legal“.

Valeu muito a pena desviar um pouco o foco dos lançamentos e olhar para trás, com ainda mais dedicação.

Agradeço a todos que estiveram comigo nesta jornada, aqui e nas redes sociais.

De modo especial o Greg, que teve tantas participações por aqui.

E assim seguimos, reunidos em torno dessa paixão sobre videogames, e da alegria de compartilhar nossas experiências e recomendações.

O ano de 2024 tem tudo para ser excelente!

Com o surgimento do trailer de Grand Theft Auto 6 neste final de 2023, para muita gente será o “ano de espera por GTA”, uma vez que o mesmo só será lançado em 2025.

Também será um ano de grande expectativa por parte dos fãs da Nintendo, já que um novo console provavelmente será anunciado.

Fechamos então este ano com grande alegria e gratidão, por mais um grande capítulo na história dos videogames.

Sigamos juntos, para descobrir o que 2024 nos reserva!

Um abraço e até a próxima!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *